NEWSLETTER
Cadastre-se para receber as novidades deste portal diretamente no seu e-mail!
X

Ajude seu filho a brilhar!

Publicado em 08/11/2016 17:20
Categoria: Dicas
Ajude seu filho a brilhar!

Em uma jornada com muitos desafios e dúvidas, mas acima de tudo com enormes alegrias, cada conquista alcançada pelos filhos torna-se um triunfo para os pais. Qual o pai ou a mãe coruja que nunca encheu o peito para contar uma proeza de seu pequeno?

Das coisas mais simples até façanhas consideradas precoces para a idade, todas as etapas do crescimento são repletas de emoção e orgulho. Por isso, é importante segurar a ansiedade e baixar as expectativas. “O papel do adulto é essencial para o desenvolvimento infantil, mas é a criança quem mostra do que ela já dá conta e o que está pronta para conquistar”, explica a psicóloga Maria Carolina Signorelli, da Sociedade Brasileira Psicanalítica Winnicottiana.
Não se esqueça: educar é, também, ter sensibilidade e observar o tempo de cada criança. A seguir, saiba como ajudá-los da melhor forma, no caminho de três importantes conquistas.

 

Aprendendo a ler

Os pais costumam ficar angustiados na fase da alfabetização. O mais comum é que esse processo seja lento, mas não existe uma regra. “Hoje em dia, as escolas alfabetizam no primeiro ano do ensino fundamental e algumas crianças já leem e escrevem nos primeiros meses, enquanto outras só vão conseguir no fim do ano”, explica a psicóloga.

As duas situações são normais, já que esse é um processo gradual que está diretamente ligado com o amadurecimento cognitivo.

 

Independência nas atividades escolares e extracurriculares

As apresentações são sempre um momento de muita expectativa, pois todos os pais sonham em ver o filho brilhando no palco. E é muito comum a criança travar nesses momentos, porque é uma coisa totalmente nova e ela ainda está aprendendo como se comportar socialmente.
É esperado que uma criança de 3 ou 4 anos tenha timidez e até se recuse a fazer o que os outros esperam. Elas estão na fase de testar. O papel dos pais é oferecer a oportunidade, mas temos que deixar os pequenos brilharem por conta própria.
“Claro que emociona ver um filho se apresentando lindamente em um palco, mas devemos considerar a satisfação que aquela situação está produzindo na criança. Ela deve estar disposta a fazer aquilo por vontade própria, não para corresponder uma expectativa dos pais”, ressalta Maria Carolina Signorelli.

 

Primeiras pedaladas

Se tem uma conquista que costuma ficar bem marcada na nossa mente, mesmo depois de crescidos, é o clássico dia em que aprendemos a andar de bicicleta – quando isso acontece, claro. Entre um tombo e outro, geralmente são os pais que ajudam a criança a se reerguer, oferecendo segurança e aquele equilíbrio extra que ainda falta quando damos as primeiras pedaladas.
“É por volta dos 6 ou 7 anos que as crianças tem domínio sobre o corpo e equilíbrio suficiente para tirarem as rodinhas. Mas isso depende muito. Provavelmente os pequenos que tem pais que pedalam, e que passeiam na garupa, vão aprender a andar de bicicleta mais cedo”, pondera a psicóloga.

 

Fonte: Revista Crescer.

Escola Espaço da Criança - Todos os direitos reservados